Instituto Brasil Solidário
Instituto Brasil Solidário
English Version Site em Português Nossas fotos no Flickr Siga-nos no Twitter Curta nossa página no Facebook
Área Restrita Área Restrita
Como Ajudar
05/12/2013

Projeto de catadores de lixo reciclável é reconhecido pela Presidência da República

pegando o lixo4

O programa social Amigos do Planeta na Escola, uma parceria da Casas Bahia com o Instituto Brasil Solidário (IBS), atua desde 2009 pelo Brasil, principalmente em cidades com baixo IDH – Índice de Desenvolvimento Humano. Um dos primeiros municípios que receberam os trabalhos de cunho sustentável foi a cidade de Crateús, localizada no sertão do Ceará.

“Eu era diretor da escola que recebeu os projetos na época em que foi lançado o desafio da educação ambiental. Deu tão certo que conseguimos fortalecer as ações de meio ambiente, criando até uma secretaria específica, no qual fiquei responsável, e mais projetos, como o viveiro que hoje abastece nossa cidade com mudas nativas e frutíferas, além da coleta seletiva, que acaba de ser premiada” explica Wanderley Marques, Secretário de Meio Ambiente de Crateús.

O projeto de coleta seletiva de Crateús começou em fevereiro de 2012 e hoje emprega 15 catadores de lixo reciclável em nove bairros e quatro distritos da zona rural. Atualmente são coletados 22 toneladas ao mês de resíduos. Isso chamou a atenção da Secretaria Geral da Presidência da República, responsável pelo Prêmio Cidade Pró-Catador.

“Estou muito feliz. O prêmio é a concretização do nosso trabalho”, comemora Márcia Andrade, coordenadora da coleta seletiva. A própria coordenadora tem sua história ambiental ligada ao programa Amigos do Planeta. “Em 2009 participei de um dos seminários e fiquei motivada com os projetos. A ideia do seminário era que os educadores compartilhassem esses ensinamentos em sua escola, e assim o fiz. Em seguida inscrevi projetos para serem apoiados em minha instituição e recebemos biblioteca, kits de escovação e horta”, afirma.

A premiação do Pró-Catador acontecerá em São Paulo durante o Natal da presidenta com os catadores de materiais recicláveis e população de rua, em dezembro de 2013. Além do reconhecimento, dois representantes – um gestor público municipal e um catador – serão contemplados com viagens para conhecer experiências internacionais de reciclagem.

Continuidade – Crateús está se mobilizando, ao lado do Amigos do Planeta na Escola, em mais projetos. O maior deles é o Pólo de Valoração de Resíduos, lançado dia 20 de novembro. O Pólo é a reunião de municípios próximos à Crateús para coleta seletiva. “Na verdade o Pólo é baseado num conceito e estratégia, não apenas no espaço físico. São 20 passos até sua inauguração, que vão do treinamento de educadores nas escolas, associações de catadores, até à multiplicação de gestores ambientais”, conta a Profa. Arlinda Cezar, Presidente do Instituto Venturi para Estudos Ambientais, consultoria parceira do programa social.

“Já fui até Crateús e realizei o primeiro curso para formação de educadores ambientais. Este é um curso matricial, ou seja, a partir dele teremos profissionais aptos para multiplicar esses conhecimentos nas escolas da rede pública. Retorno em janeiro com mais outro módulo do curso e acompanhamento”, esclarece Arlinda.
Estima-se que seis municípios ao redor de Crateús façam parte do Pólo. “Um de nossos vizinhos, Novo Oriente, começará a fazer sua coleta seletiva a partir de 10 de dezembro com o apoio do Instituto Brasil Solidário. Uma excelente notícia!”, ressalta o secretário Wanderley Marques.

Luis Salvatore, presidente do Instituto Brasil Solidário e coordenador dos projetos do Amigos do Planeta na Escola acredita no Pólo como um exemplo de mobilização entre municípios. “A comprovação de nosso trabalho se dá com a maior participação do poder público, como o caso destas cidades que estão se organizando com a coleta seletiva. Vemos que nossas atividades começam dentro da escola e atingem toda a comunidade, e não apenas do mesmo município”, ressalta.

Sobre o Programa Amigos do Planeta na Escola

Desde 2009 o programa Amigos do Planeta na Escola, da Casas Bahia, está na estrada trabalhando em colégios públicos de cidades brasileiras com baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). No total, 19 municípios e 256 escolas já receberam os projetos com a metodologia do PDSE – Programa de Desenvolvimento Sustentável da Escola, desenvolvido pelo Instituto Brasil Solidário nas áreas de Leitura, Saúde, Meio Ambiente, Artes e Comunicação. O terceiro biênio do programa, realizado pelo Instituto Brasil Solidário, chegará a seis novos municípios no Nordeste e Norte do país a partir de fevereiro de 2014, junto às jornadas pedagógicas oficiais das cidades. O novo roteiro chegará a três novas cidades no sertão baiano, Ibitiara, Boquira e Gentio do Ouro, além de Novo Acordo, no Tocantins, Carolina, no Maranhão e Tracuateua, no Pará. Todas foram escolhidas por fazerem parte do plano de desenvolvimento regional do programa pelo Instituto e próximas a localidades onde as ações já estão em expansão e processo de multiplicação ao lado da gestão municipal local.

Assessoria de Imprensa Instituto Brasil Solidário
Ana Carolina Vieira
Fones: (11) 2574.3391 / (11) 9 8336.3391
E-mail:  
ana.vieira@brasilsolidario.org.br
www.brasilsolidario.org.br

  • Nossas fotos no Flickr Siga-nos no Twitter Curta nossa página no Facebook
Instituto Brasil Solidário - IBS
Todos os direitos reservados. Favus Design For Business.