Instituto Brasil Solidário
Instituto Brasil Solidário
English Version Site em Português Nossas fotos no Flickr Siga-nos no Twitter Curta nossa página no Facebook
Área Restrita Área Restrita
Como Ajudar
15/10/2013

Programa social transforma escolas pelo Brasil

Amigos do Planeta na Escola alcançou 1,3 milhão de brasileiros pela Educação

DSCN7681

Desde 2009 o programa Amigos do Planeta na Escola, da Casas Bahia, está na estrada trabalhando em colégios públicos de pequenas cidades brasileiras com baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). No total, 19 municípios e 256 escolas já receberam os projetos inovadores nas áreas de Leitura, Saúde, Meio Ambiente, Artes e Comunicação.

“Antes nossas escolas não eram tão frequentadas. Após a visita do programa social, hoje nossos alunos têm se destacado e estão cada vez mais motivados, inclusive os educadores”, afirmou Rosilene Nunes, secretária de Educação da cidade paraibana de Cabaceiras, conhecida como ‘Roliúde Nordestina’ por ter sido cenário de filmes como “O Auto da Compadecida”, entre outros.

É nítido o impacto que o programa social, implantado pelo Instituto Brasil Solidário (IBS), causou na sociedade. Ainda em Cabaceiras, as oficinas de Comunicação, por exemplo, foram responsáveis por uma nova perspectiva de vida para a jovem estudante Joyce Micaelle da Silva. As aulas de rádio, fotografia e vídeo foram responsáveis pela escolha de cursar faculdade de Comunicação Social/Jornalismo na cidade vizinha, Campina Grande.

Uma das principais propostas do programa Amigos do Planeta na Escola é trazer a população para a escola, tornando o ambiente escolar uma extensão da vida das pessoas. “Em nossa cidade os projetos foram muito produtivos. Na área de Artes, por exemplo, as oficinas de xilogravura foram adotadas pela nossa comunidade a tal ponto que estamos confeccionando imagens de Nossa Senhora para comemorar o Círio de Nazaré, uma das maiores celebrações religiosas que temos”, contou Ana Carla Reis, secretária de Educação do município de Quatipuru, no Pará.

O reflexo das ações sociais já são sentidos nas comunidades e estão sendo reconhecidos pelo poder público de muitos municípios. O escovódromo, espaço utilizado na escola para higiene bucal dos estudantes, virou exigência nas escolas públicas de Natal (RN). O “30 Minutos pela Leitura”, mobilização para fomento do prazer em ler já virou lei em cidades como Iraquara e Irecê, localizadas na Bahia.

Outros municípios beneficiados também se destacaram com o aumento de visitas às bibliotecas implementadas pelo programa, melhorando a escrita e interpretação dos alunos, além do interesse destes estudantes em frequentar a escola a partir de novos estímulos. Indicadores educacionais, como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), comprovam o progresso real da instituição após a visita dos profissionais do Amigos do Planeta na Escola.

Mais que uma nova forma de enxergar a esperança de melhorar por meio da Educação, o  programa também investe no empreendedorismo local. Em 2011, ao conhecer a história de algumas mulheres da comunidade de Quixaba, na Bahia, interessadas em abrir uma associação para comercializar seus doces caseiros, o programa incentivou a cooperativa ajudando a fornecer uma cozinha industrial e elaborando todo o projeto gráfico das embalagens dos quitutes. Atualmente, a “Casa de Biscoitos de Quixaba” é responsável pela renda de diversas famílias da região.

“Acredito que nosso maior sucesso é mostrar aos brasileiros que a transformação existe. Damos novas ferramentas de ensino nas escolas e hoje vemos a autonomia conquistada pelos municípios, principalmente após influenciarmos políticas públicas. Já é possível, nestes cinco anos de programa social, avaliar resultados de desenvolvimento da sociedade”, avaliou Luis Salvatore, presidente do Instituto Brasil Solidário, responsável pelas ações do Amigos do Planeta na Escola. “Agora sei que posso fazer mais, o trabalho ainda não acabou”, concluiu a secretária de Educação de Quatipuru, Ana Carla Reis.

Mais uma etapa do programa já começou a ser mapeada, e deve abranger, nesta terceira edição, cidades dos Estados de Tocantins, Pará, Maranhão e Bahia.

Sobre o Instituto Brasil Solidário

O Instituto Brasil Solidário (IBS) foi criado em 2000, pelos irmãos Luis e Ana Elisa Salvatore. Desde então, vem ajudando comunidades carentes dos lugares mais remotos do Brasil.

Nos últimos doze anos, estima-se que o IBS beneficiou cerca de 3.939.889 pessoas com a realização de 51 expedições, 76 visitas operacionais, capacitação de 11.295 professores, doação de mais de 743. 207 livros, 127.222 kits escolares, entre outros. Suas ações atenderam diretamente, 488 escolas em 149 municípios.

O IBS é uma organização sem fins lucrativos – OSCIP- que tem como princípio o desenvolvimento de programas sociais em comunidades socialmente desfavorecidas e com baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).

A entidade tem como objetivo promover programas de continuidade e de desenvolvimento territoriais sustentáveis voltados à educação, saúde, preservação do meio ambiente e inclusão social, tornando-os uma referência no Brasil e no mundo pela excelência, seriedade, qualidade e confiabilidade de seus resultados comprovados.

Mantenedor: Amigos do Planeta na Escola– Casas Bahia

Co-patrocínio: Palmeirinha Ação Social

Apoio/doações: Casas Bahia, Van Moorsel Gráfica e Editora, Olsen, Cristófoli, Consuldent, Colgate, Condor, Artfix, Instancolor, Cine Sertões, Fundação Itaú Social, Fundação DPaschoal, Editora DCL, Fundação Volkswagen, Editora Abril, Editora Melhoramentos, Credeal, Readers’ Digest Brasil, Mundo Mirim e Embalagens Jaguaré.

Apoio logístico: Collection Motors, Tegma Logística.

Assessoria de Imprensa Instituto Brasil Solidário
Ana Carolina Vieira
Fones: (11) 2574.3391 / (11) 9 8336.3391
E-mail: 
ana.vieira@brasilsolidario.org.br
www.brasilsolidario.org.br

  • Nossas fotos no Flickr Siga-nos no Twitter Curta nossa página no Facebook
Instituto Brasil Solidário - IBS
Todos os direitos reservados. Favus Design For Business.