«

»

Dica Pedagógica: Semana Pedagógica – Organizando a primeira semana de aula

A Importância da Primeira Semana de Aula
“Começar com o pé direito o ano escolar é uma possibilidade que pode garantir ótimos resultados ao longo do ano. A primeira semana de aulas pode ser, em alguns casos, um período improdutivo, em que os alunos ficam sem atividades definidas, pintando muitas folhas”.
No entanto, bem conduzida, ela pode se transformar em uma valiosa oportunidade para conhecer melhor os alunos, avaliar os conhecimentos que possuem, estreitar os laços afetivos que definirão o tom de convivência entre professor e alunos, bem como entre os próprios colegas e, ainda, motivá-los ao estudo.
Leide-32Há o ditado que diz que a primeira impressão é a que fica. No caso da vida escolar, isso se confirma. Se o aluno não se sente acolhido nos primeiros dias de aula, ele pode criar uma aversão àquele local, perder o interesse e achar que não quer passar o dia inteiro nesse ambiente.
Organização da sala para acolher os alunos no primeiro dia de aula.

Organização da sala para acolher os alunos no primeiro dia de aula.

O mural de “Boas Vindas” renova-se a cada atividade, tornando-se dinâmico e vivo.

O mural de “Boas Vindas” renova-se a cada atividade, tornando-se dinâmico e vivo.

Depois de planejar como será o ano na sua escola com a equipe gestora, os docentes e os funcionários, reserve um período da Semana Pedagógica para organizar a recepção dos alunos na primeira semana de aula.
Os professores já terão informações sobre as turmas para as quais darão aulas e isso certamente ajudará nas relações que se estabelecerão no início do ano letivo. Com todo o grupo, pense nos detalhes que farão com que os alunos se sintam acolhidos e formem (ou fortaleçam) os laços afetivos com a escola – condição importante para que a aprendizagem aconteça.
Chegou a hora de organizar a primeira semana de aula
E apresentamos para todos vocês algumas atividades que não podem ser esquecidas durante a primeira semana de aulas são:
1) Definição das regras da sala: esse processo deve acontecer ainda nos primeiros dias de aula, e pode ser introduzido de forma bastante lúdica e divertida. A gestora apresenta para turma as regras e normas gerais da escola e posteriormente o professor, junto com seus alunos, definirão as regras e combinados para turma.

Zenaide-SP-Blog-2016-68Atividade Bolo da Convivência:
Iniciar o ano fazendo um bolo com os alunos. Primeiro, escrever a receita em um papel grande e fazer o passo a passo; depois de pronto, refletir sobre a importância de cada ingrediente e a falta que cada um deles faria, caso não tivesse sido utilizado. Aplicar a discussão à situação de sala de aula, pois para que a convivência seja agradável alguns ingredientes não podem faltar: respeito, tolerância, cooperação, responsabilidade, senso de justiça, zelo, sabedoria, sinceridade, cidadania. A partir dessa reflexão abstrata, fazer a receita de sucesso da classe – as regras.
Com criatividade, é possível impressionar a mente das crianças para a importância do cumprimento das regras, mas lembre-se: o monitoramento é extremamente importante, principalmente nas primeiras semanas. Atitudes inapropriadas não devem ser ignoradas, ou o senso de justiça das crianças pode ser comprometido.
Segundo White, “as regras devem ser poucas e bem formuladas, e uma vez feitas, cumpre que sejam executadas. Tudo que é impossível de ser mudado a mente aprende a reconhecer e a isso adaptar-se. Mas a possibilidade de condescendência suscita o desejo, esperança e incerteza, e os resultados são a irritabilidade, inquietação e insubordinação” (p. 290).
Ou seja, regra elaborada, é regra que deve ser cumprida. Porém, ainda mais importante que monitorar as atitudes inadequadas, é valorizar o bom comportamento e reconhecê-lo publicamente. Mostre que espera o melhor e o mais nobre das crianças, e elas tentarão corresponder à sua expectativa.
Em círculo e num ambiente onde o aluno consegue visualizar toda escola, conversamos sobre a importância da boa convivência escolar, sobre as regras e sobre nossas atitudes diárias. Posteriormente retornamos para a sala de aula para construção do cartaz coletivo das regras da turma.

Em círculo e num ambiente onde o aluno consegue visualizar toda escola, conversamos sobre a importância da boa convivência escolar, sobre as regras e sobre nossas atitudes diárias. Posteriormente retornamos para a sala de aula para construção do cartaz coletivo das regras da turma.

2) Dinâmicas de conhecimento mútuo: podem ser realizadas com todo o grupo de uma vez ou com a turma dividida em grupos, se a sala for muito numerosa. São aquelas atividades em que se solicita aos alunos registrarem no papel, de acordo com o seu nível de escrita (nas séries iniciais podemos utilizar o desenho) as atividades que fizeram nas férias, ou suas características familiares ou pessoais. Concluída esta primeira fase da atividade, os alunos podem apresentar os textos produzidos. O professor também pode misturar os textos e os alunos podem ler os textos uns dos outros. Essa atividade diverte e aproxima o grupo.

Momento da apresentação dos textos, quando o aluno lê o texto produzido por outro aluno e os colegas tentam adivinhar o autor, pelas características apresentadas. Um momento especial de integração!

Momento da apresentação dos textos, quando o aluno lê o texto produzido por outro aluno e os colegas tentam adivinhar o autor, pelas características apresentadas. Um momento especial de integração!

3) Atividades lúdicas: longe de ser apenas uma brincadeira, uma atividade mais livre, realizada no pátio, pode mostrar ao professor a configuração da sala – quem são seus líderes, quais as turminhas que já estão formadas, se existem alunos excluídos do grupo, se os alunos já se dividem espontaneamente em grupos exclusivos de gêneros (só meninos ou só meninas) ou em grupos mistos, de acordo com a faixa etária, além de permitir a observação de algumas características psicomotoras das crianças.
Atividades coletivas com toda escola reunida no pátio proporcionam a integração e socialização dos alunos!

Brincadeiras no pátio da escola

Brincadeiras no pátio da escola

Para finalizar, podemos planejar atividades coletivas e de confraternização encerrando as atividades da primeira semana de aula.

Para finalizar, podemos planejar atividades coletivas e de confraternização encerrando as atividades da primeira semana de aula.

4) Histórias que trabalham valores: são importantíssimas para serem trabalhadas na primeira semana de aula. Crianças gostam de histórias e, quando contadas de forma vívida, podem causar poderosas impressões em suas mentes, modelando suas atitudes. Aproveite esse recurso!
A partir da primeira semana de aula, as atividades e projetos que serão realizados durante o ano já devem ser apresentados. Não existe momento melhor que este para apresentar os 30 Minutos pela Leitura!

A partir da primeira semana de aula, as atividades e projetos que serão realizados durante o ano já devem ser apresentados. Não existe momento melhor que este para apresentar os 30 Minutos pela Leitura!

Mar de Histórias com as crianças!

Mar de Histórias com as crianças!

PRD0004049Esse é um excelente momento para trabalhar o livro “A gente pode,  a gente não pode”, de Anna Claúdia Ramos. Esse livro surgiu de um bate-papo em sala de aula com crianças de 5 e 6 anos sobre seu cotidiano, sobre o que podem e o que não podem. Com uma diagramação original e divertida, que permite a leitura a partir de qualquer uma das capas (de um lado o que pode, do outro, o que não pode), o texto propõe uma discussão sobre os limites pela ótica das próprias crianças.

5) Atividades diagnósticas: baseado nos pré-requisitos que a turma precisa apresentar para compreender bem o conteúdo que você ensinará, prepare atividades para avaliar se estão preparados e quais são os que, provavelmente, precisarão de apoio adicional.
Atividades diagnósticas dos níveis de escrita e conceitos matemáticos:
Essas atividades, que devem conter interpretação textual, produção textual (dependendo da série), operações matemáticas e solução de problemas (de acordo com a série em questão), serão importantes para acionar a cooperação da família ou respaldar relatórios posteriores. Na Educação Infantil e 1º ano, essas avaliações devem ser mais voltadas às habilidades psicomotoras.
Apresentando o “Caderno de Leitura”:
O caderno de leitura é uma ferramenta poderosa de avaliação diagnóstica de escrita, leitura e interpretação textual. Este caderno será utilizado durante todo o ano. A cada dia, um aluno levará o caderno para casa onde realizará um registro escrito (texto, poesia, música, receita, etc.) e no dia seguinte realizará a leitura da sua produção para toda turma.
Zenaide-SP-Blog-2016-83

A aluna Geovanna, lendo seu registro no Caderno de Leitura para toda turma.

A aluna Geovanna, lendo seu registro no Caderno de Leitura para toda turma.

Atividade diagnóstica dos níveis de leitura dos alunos:
Para este momento, o professor pode organizar a atividade “Livro argolado”. Sentados em círculo, os alunos esperam sua vez de jogar a argola sobre o livro que desejam ler naquele momento. O professor deve separar previamente os livros que serão utilizados nesta atividade, com o cuidado de escolher livros de vários níveis de indicação literária (livros apenas de imagens, livros com frases simples e até livros mais complexos). Assim, nesse momento prazeroso, o professor com sua observação consegue realizar um importante momento de avaliação. Depois deste primeiro momento de leitura, o professor convida todos a realizarem a propaganda do livro para toda turma. Dessa forma, também conseguimos estimular os empréstimos dos livros na biblioteca escolar.

É muito importante a participação do professor neste momento como um modelo leitor para sua turma.
Organização da sala para atividade do Livro Argolado.

Organização da sala para atividade do Livro Argolado.

Alunos sentados em círculo: cada um espera a sua vez para jogar a argola. É muito importante ter um número maior de livros do que de alunos.

Alunos sentados em círculo: cada um espera a sua vez para jogar a argola. É muito importante ter um número maior de livros do que de alunos.

Momento da indicação literária, onde cada aluno apresenta o seu livro e faz a propaganda.

Momento da indicação literária, onde cada aluno apresenta o seu livro e faz a propaganda.

6) Inspire sonhos: muitas crianças não se esforçam porque não têm sonhos. Em um mundo em que a mídia valoriza o ter e não o ser, e no qual as celebridades são mais cultuadas do que profissionais competentes e fundamentais à sociedade, é importante inspirar nas crianças o ideal de fazer algo melhor pelo mundo que as cerca. Um bom exemplo, que pode ser explorado nessa semana, é a história de Ben Carson. Conte um trecho a cada dia ou, se preferir, mostre o filme. Crianças maiores (a partir do 4º ou 5º ano) já têm plena condição de compreender a história e serem inspiradas por ela.
22116982“Este filme conta a história verdadeira de um neurocirurgião que superou obstáculos para mudar a história da Medicina. O jovem Ben Carson não tinha muita chance. Tendo crescido em um lar desfeito e em meio à pobreza e ao preconceito, suas notas eram baixas e seu temperamento inflamado. No entanto, sua mãe nunca perdeu a fé em seu filho. Ela insistiu para que ele seguisse as oportunidades que ela nunca teve, ajudou-o a expandir sua imaginação, sua inteligência e, acima de tudo, sua crença em si mesmo. Essa fé seria seu dom – a essência que o levaria a perseguir seu sonho de tornar-se um neurocirurgião.”
Fonte: www.livrariacultura.com.br
7) Desafie: mostre que a série na qual os alunos ingressaram contém desafios – novos conteúdos, novos projetos, mas que você acredita no potencial deles.
8) Use frases motivadoras: acima da lousa, no mural, nas atividades dadas, abuse de frases que afirmem a capacidade dos alunos. Faça-os sentir que você acredita neles e eles se esforçarão para corresponder às suas expectativas.
Mural de Recadinhos: utilize este mural para deixar recados, frases de incentivo, e estimule também a correspondência entre eles. Uma ideia simples: um mural com envelopes onde cada um deles recebe o nome de alunos e professores.

Mural de Recadinhos: utilize este mural para deixar recados, frases de incentivo, e estimule também a correspondência entre eles. Uma ideia simples: um mural com envelopes onde cada um deles recebe o nome de alunos e professores.

9) Dê carinho: hoje, as crianças são carentes, necessitam de atenção e chegam à escola predispostas a gostar do professor. Conquiste seu coração e elas corresponderão a esse afeto.  Um abraço, uma palavra, um olhar, um carinho, uma lembrancinha, um adesivo – são pequenos grandes agrados que têm um efeito fantástico.
Amor, carinho: recadinhos dos alunos. E claro, um valioso arquivo dos registros espontâneos de escrita!

Amor, carinho: recadinhos dos alunos. E claro, um valioso arquivo dos registros espontâneos de escrita!

“Qual o resultado do acolher, do amar, do doar, do compartilhar, do ensinar ao aprender junto? Amor, assim aprendemos e construímos juntos!”

Gostou da nossa dica referente a organização para primeira semana de aula?
O que você acha de compartilha conosco o seu planejamento para essa semana tão importante para todo ano letivo?
Juntos Construímos!

1 comentário

  1. Conceição

    Inspirador já estou cheia de idéias obs és show.

Deixe uma resposta para Conceição Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


7 − quatro =