«

»

Escola José Francisco Nunes realiza a “Semana da Leitura”

Os fios das linguagens se entrelaçam para a realização da festa literária.
O dia 29 de julho é dia da leitura no município de Irecê, a qual é uma política pública. Para comemorar a maior festa literária nossa semana de leitura foi de 22/07 à 27/07/2019.

67300731_2321505634552408_4006833595267153920_n

Foi planejado um cronograma de ações literárias para toda a escola, desde as turmas de creche, Ciclo da infância, Ciclo da infância I, Ciclo da Pré-Adolescência e da Adolescência e da turma de NEE.

Foi uma semana como um labirinto vivo, por entre as trilhas o percurso principal foi seduzir o leitor, uma vez que a leitura não suporta imperativo, contudo, encantamento para contagiar o outro. Assim, as ações deram significado aos fazeres de leitura, os quais, precisam ser cotidianos para quem sabe um dia não mudar os números da realidade leitora no Brasil.

67621069_2320891937947111_3157510753150304256_nMas, no nosso contexto os fios matizados teceram uma grande teia, visto que, existe uma equipe responsável pelo tear. E, aqui lembro-me de “O fio das missangas” de Mia Couto, com as ações literárias realizadas compreendemos muito do outro, os sonhos infinitos de vários vidas, isso porque a leitura condensa as infinitas vidas que existem em cada ser humano. Nesse sentido, as missangas são os leitores e o fio os livros.

67508548_2320890034613968_2168813039707488256_n

Defino o fio aqui como os livros porque ele parece ser invisível diante dos leitores, no entanto, ele é a estrutura forte, a qual, segura as missangas na sua diversidade (leitores).
Dessa forma, fio e missangas se uniram para tecer um grande tear da leitura com significado, não somente aos sonhos e fantasias, porém, à realidade.

67297901_2320864831283155_8562054202640039936_nDa realidade para fantasia e/ou vice-versa  o nosso espaço foi (de)marcado com/por ações de pura sedução e encantamento pela leitura. As linguagens que transcendem para o devir se apresentaram, ou melhor, nos presentearam com as mais belas evocações  para o ato de ler por prazer, a exemplo da: música, teatro, filmes, soletrando e cinema.

67367056_2320894514613520_161309788997681152_nIniciamos a semana com a leitura de um conto no pátio para a comunidade escolar e externa. Momento de escuta sensível à leitura, estratégia importante para a sedução. Durante o percurso da semana dois contos foram lidos todo pensando nas estratégias de leitura apresentadas por Délia Lerner (inferência, antecipação e confirmação/refutação das ideias. No terceiro dia foi realizada a leitura do conto “A flor da Islândia” por parte, todos os contos estão no livro “Conto de Fadas Nórdicos”.

67247041_2320894421280196_4359878326450388992_nNão foi somente uma semana literária, acredito no entrelaçamento com a cultura e o social. A literatura em si já apresenta isso muito forte! E, na prática aparece fortemente todas as afirmações e/ou negações do SER. Parafraseando Barthes surgiu uma verdadeira explosão na maquinaria humana, mexeu com cores, sabores, saberes, fazeres, sentimentos, sons, luzes, etc.

67401699_2320878624615109_9196329436700475392_nDiante das tantas ações é possível destacar: leitura realizada com estratégias, leitura cantada, intercâmbio de leitura com escolas da sede e do campo, dramatizações, soletrando, sarau, apresentação de teatro “Beto Sarapatel”, apresentação de músicas, visitas à Biblioteca Municipal Dr. Hermenito Dourado com piquenique literário na área verde da secretaria de educação, parada literária de casa em casa na comunidade, exibição de filmes em sala de aula, exibição da segunda edição do Cinema na Praça, Blitz da leitura.

67304855_2320869627949342_5892867079127695360_nA Blitz da Leitura foi uma das ações de encerramento da semana.
A comunidade escolar foi para a praça e realizou “abordagens” aos veículos. Os veículos foram parados e observados se os condutores estavam habilitados e/ou de posse do documento do veículo, caso não estivessem seriam “multados”.

67833263_2320891191280519_9120132722549850112_n

Os condutores que não tiveram multa, mesmo assim foram parados para apreciar uma bela poesia e seguiam a viagem com os ouvidos mais leves. Os condutores autuados, a multa era ouvir uma poesia também! E que multa!? Além disso, receberam uma notificação (multa) escrita: “você foi multado pela blitz da leitura”.Não escapou ninguém da nossa blitz, até a polícia!

67470242_2320891571280481_7820125853823533056_n

Vale ressaltar, que ultimamente o número de pessoas que morrem no trânsito é alarmante, dessa forma, não existe outro instrumento para mudar tal realidade é exatamente a leitura, por isso o entrelaçamento entre áreas, eixos, etc.
As nossas edições de exibição de cinema na praça tem sido sucesso, mesmo diante do frio intenso e da garoa as pessoas se deslocaram até a praça para apreciarem o cinema, os moletons e cobertas foram os agasalhos.
Foi uma semana de puro encantamento nas ações de leitura, perante os desafios trilhados encontraram diversos fios matizados e teceram um linda história, a qual, fez/faz/fará parte das nossas memórias leitoras. Memórias estas que precisam ser fortalecidas no universo da comunidade local e escolar.
Diante das inúmeras ações, creio que agora foi dada a largada para a transformação de uma comunidade leitora!

67633424_2320849537951351_5775420326540214272_nVivemos intensamente o chão da escola no/com o desejo de transformar os espaços a partir do exemplo. Qualquer escola pode ser um lugar, mas nós queremos mais! Queremos transformar tudo em espaços habitados/praticados por leitores, assim, seremos uma comunidade mais fortalecida, não somente com argumentos, mas com o poder persuasão para seduzir o depertamento pela leitura em toda a comunidade.
Temos/podemos contar com os melhores profissionais capazes de intervir nos espaços. Aqui fica a minha gratidão e admiração a toda a equipe ( professores, apoio, inspetores, coordenadores, assistente administrativo, secretária, famílias, estudantes, gestores, cuidadores, atendentes, gestores da biblioteca, mediadores dos ambientes de aprendizagem, vigilantes, condutores…). Todos são o combustível essencial/vital para continuarmos na/pela busca de leitores emancipados.

67518868_2320865261283112_6255712723816939520_nA gente fala que a leitura emancipa, mas qual é a sensação ao descobrir que seu aluno que não lia, já lê bem e que ao se oferecer um prêmio, diz: “Eu só quero um caderno e uma caixa de lápis de cor!”
“O essencial é invisível aos olhos…” Saint Exupéry

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


dois + = 8