«

»

Escola Rural de Itapicuru: Carnaval Literário do IBS

CONTAÇÃO DE HISTÓRIA É IGUAL A ENCANTAMENTO: CARNAVAL LITERÁRIO

 

Chegaram ao seu coração e à sua mente, na medida exata do seu entendimento, de sua capacidade emocional, porque continham esse elemento que a fascinava, despertava o seu interesse e curiosidade, isto é, o encantamento, o fantástico, o maravilhoso, o faz de conta. ABRAMOVICH

É pensando na afirmação acima no adentramento do/no mundo mágico do encantamento proporcionado pelo fascínio da contação de histórias que, Daniela Sousa Santos, professora de Educação Física investe na literatura nas turmas de creche e Educação Infantil na Escola Rural de Itapicuru. 

Jucileide-45

O carnaval literário é uma proposta do Instituto Brasil Solidário – IBS e a professora Daniela Sousa para encerrar a sua semana com chave de ouro promoveu nas turmas de 05 anos, um momento mágico, contação de histórias que envolveu a todas as crianças  que estão nesse momento  de fantasia.

Jucileide-44

No momento de contar histórias, a professora estabeleceu com as crianças um clima de cumplicidade e de igualdade, principalmente ao sentar junto com as crianças no tapete. Esta ação remete à época dos antigos contadores que, ao redor do fogo e/ou nas calçadas das suas casas, contavam histórias a uma plateia atenta, com costumes e valores do seu povo, contrariando ao contexto de hoje.

Não existe mais uma plateia ao redor do fogo, como também as calçadas se esvaziaram diante das transformações do mundo moderno. Nesse sentido, o momento de magia e encantamento que a leitura apresenta é proporcionado pelos professores, visto que, estes são os verdadeiros promotores do elo entre a criança e o livro.

A professora Daniela Sousa se apropria do  ato de contar histórias, o qual  é próprio do ser humano, transforma os conteúdos a serem apresentados às crianças através da  contação, uma ferramenta essencial para a formação do leitor em um importantíssimo recurso de formação do leitor.

Para  Pennac (1993) são inúmeras as possibilidades que o uso da contação de histórias em sala de aula propicia.  Elas não só divertem, encantam, mas também educam, instruem, promovem a interação e socialização. Foi pensando nisso que a professora Daniela Sousa realizou a contação da história “O Joelho Juvenal” de Ziraldo, uma vez que se coadunou com a sequência didática sobre o corpo humano se transformando em carnaval literário.

Livro o Joelho Juvenal - Ziraldo

JOELHO JUVENAL (1)

JOELHO JUVENAL (5)

JOELHO JUVENAL (6)

JOELHO JUVENAL (9)

No decorrer da história a professora utilizava os próprios joelhos e o das crianças para dar significado ao ouvir, bem como a sensibilidade. Dessa forma, a literatura é um estímulo adequado até para ensinar os conteúdos.

Jucileide-40

Vale lembrar que a contação de histórias é uma ferramenta, a qual contribui para uma experiência positiva com a leitura, assim se transforma em algo diferente, que transforma a literatura em objeto de encantamento, afastando do aluno a rotina “imposta” da leitura e semeando o prazer de ler  para formar leitores apaixonados e pessoas melhores.

Jucileide-41

Jucileide-42

A professora Daniela vem semeando uma sabedoria intocável, promoção da leitura prazerosa, disseminando por portas e janelas mágicas escancaradas para que as crianças leiam sem imposição, por pura magia e encantamento. Estas portas e janelas abertas mudarão uma história, uma vida.

 

Texto:Jucileide Pereira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


× 9 = nove