«

»

Dica Pedagógica IBS: como trabalhar o teatro de forma interdisciplinar na escola

O teatro na escola é um meio rico, diverso e fácil de ser trabalhado com as crianças.
    Utilizando um recurso material barato e de sucata para confeccionar os bonecos, as roupas, o palco, a cortina, etc.. é possível realizar várias atividades.
Dica -22
O Teatro na Escola tem uma importância fundamental na educação e diversas nas aulas da área das linguagens. Ele permite ao aluno uma enorme “gama” de aprendizados podendo citar como exemplos, a socialização, a criatividade, a coordenação, a memorização, o vocabulário e muitos outros.
O termo interdisciplinaridade é comumente conhecido com uma abordagem que envolve várias disciplinas no processo de desenvolvimento de projetos, ações e atividades curriculares.
10155120_695201947254447_4046157497226702240_n
Oficinas de Incentivo à Leitura e Comunidade na Escola em Ibitiara/BA: confecção e utilização do teatro de fantoches como ferramenta pedagógica nas atividades de contação de história.
Através do teatro, o professor pode perceber traços da personalidade do aluno, seu comportamento individual e em grupo, traços do seu desenvolvimento e essa situação permite ao educador, um melhor direcionamento para a aplicação do seu trabalho pedagógico.
O uso do teatro na educação traz a possibilidade de desenvolver e aprimorar as diversas linguagens usadas na comunicação (oral, escrita, plástica) com o cunho social voluntário dos próprios alunos contarem e encenarem histórias para seus pares possibilitando o * fazer teatro na escola com a intersecção de “diversas situações, vivências, circunstâncias”.
Oficina de Teatro: a arte da dramatização

Oficina de Teatro: a arte da dramatização

Há, contudo e não menos especial, a possibilidade de trabalhar valores e resgatar a autoestima dos participantes, que apresentam problemas de aprendizagem, comportamentais e psicológicos (violência, baixa-estima, timidez, preconceito, inclusão, etc), desenvolvendo habilidades e competências sócio emocionais que nesse contexto, “a variedade de abordagens, no percurso das experiências de teatro na escola, como canal para perceber e aceitar a diferença, pode ser uma meta, além de evitar a reprodução cultural e social de um modelo específico”.

13428573_1007645276010111_384038176273548459_n*BOX: Instituído como componente obrigatório, conforme a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), no artigo 26º, parágrafo 2º, o teatro ganhou novas dimensões no interior da escola. Segundo esse documento o ensino da arte tornou-se obrigatório “nos diversos níveis da Educação Básica, de forma a promover o desenvolvimento cultural dos alunos” (1996). É oportuno registrar que o desenvolvimento do teatro na escola é subsidiado pelos Parâmetros Curriculares Nacionais (PNCs), o qual destaque que a arte engloba quatro modalidades: artes visuais (fotografia, cinema, artes plásticas, artes gráficas), música, dança e teatro.
Possíveis conexões e habilidades:  
  • Língua Portuguesa – pesquisa, leitura, contextualização e interpretação dos textos e histórias que serão apresentadas nas atividades de contação de histórias utilizando o teatro de sombra, bonecos de vara e marionetes a fio tanto na construção dos personagens, como nas narrativas e no desenvolvimento da oralidade.
  • Geografia e História – Pesquisa sobre o contexto histórico e social dos lugares e épocas, relacionados com as histórias, contos trabalhados.
  • Artes/ Teatro/ Desenho, Temas interdisciplinares diversos – trabalhos em grupo, oficinas para confecção dos: personagens, cenários, iluminação.
Tipos de atividades
Teatro de Sombras
Oficina de Teatro de Sombras em Cascavel/CE

Oficina de Teatro de Sombras em Cascavel/CE

O teatro de sombras é uma arte muito antiga, originária da China e se espalhou pelos países da Europa.
Existe uma lenda chinesa a respeito do teatro de sombras. Diz a lenda que no ano 121, o imperador Wu Ti, da dinastia dos Han, desesperado com a morte de sua bailarina favorita, ordenou ao mago da corte que a trouxesse de volta do “Reino das Sombras”, caso contrário, seria decapitado. O mago usou a sua imaginação e através de uma pele de peixe macia e transparente, confeccionou a silhueta de uma bailarina.
Quando tudo estava pronto, o mago ordenou que no jardim do palácio, fosse armada uma cortina branca contra a luz do sol e que esta deixasse transparecer essa luz. Houve uma apresentação para o imperador e sua corte. Esta apresentação foi acompanhada de um som de uma flauta que “fez surgir a sombra de uma bailarina movimentando-se com leveza e graciosidade”. Neste momento, teria surgido o teatro de sombras.
Apresentação do Teatro de Sombras em Cabaceiras/PB: lenda chinesa que conta como surgiu o teatro de sombras.

Apresentação do Teatro de Sombras em Cabaceiras/PB: lenda chinesa que conta como surgiu o teatro de sombras.

O teatro de sombras é uma atividade muito divertida que estimula a criatividade da criança.
Para realizar o teatro de sombras é necessário ter como material: uma fonte luminosa, uma tela (ou um lençol bem esticado) e silhuetas para serem projetadas.
Importante: A tela deve ser de um tecido totalmente branco e não transparente.
Como silhueta, pode-se usar fantoches de varas recortados em papel cartão, cartolina ou papel grosso.
Oficina de Teatro de Sombras em Boquira/BA

Oficina de Teatro de Sombras em Boquira/BA

Pode-se também utilizar outros objetos. Os fantoches movimentam-se atrás do papel, projetando a sombra. As crianças ficam atrás do palco interpretando a história, participando na movimentação dos bonecos, além de poderem confeccionar o material do teatro.
Outra atividade relacionada ao teatro de sombras, são as sombras feitas através das mãos onde se projetam com elas, as sombras numa parede, formando figuras de animais em movimento como abrindo e fechando as asas, a boca, mexendo as orelhas.
Cada aluno cria as mais diversas figuras, compara-as com as dos colegas, fala sobre as sombras projetadas.
Apresentação do Teatro de Sombras em Cascavel/CE.

Apresentação do Teatro de Sombras em Cascavel/CE.

O teatro de sombras proporciona o desenvolvimento da criatividade e da motricidade das mãos na criança, importante no período da pré-escola e da alfabetização.
Para que aconteça o teatro de sombras com as mãos, é necessário que o ambiente esteja escuro, iluminado somente com uma lâmpada ou uma vela acesa.
Teatro de Fantoches
O teatro de bonecos tem sua origem na Antiguidade.
Teatro de Fantoches em Cascavel/CE

Teatro de Fantoches em Cascavel/CE

Os homens começaram a modelar bonecos no barro, mas sem movimentos e aos poucos foram aprimorando esses bonecos, conseguindo mais tarde a articulação da cabeça e membros para fazer representações com eles.
Na China, Índia e Java já existia o teatro de bonecos.
Na Grécia Antiga, os bonecos não só tinham uma importância cultural, mas religiosa também. A cultura grega do teatro de bonecos foi assimilada pelo Império Romano e se espalhou por toda a Europa.
Na Idade Média, os bonecos eram utilizados em feiras populares e nas doutrinas religiosas.
Na Itália, o boneco “maceus” antecessor do polichinelo, era o boneco mais popular.
Na América, os fantoches foram trazidos pelos colonizadores, apesar dos nativos já fazerem bonecos articulados e que imitavam os movimentos dos homens e dos animais.
Depois da Primeira Guerra, os bonecos articulados por fios, varas e marionetes começaram a ser utilizados nas escolas americana e tcheca e no Brasil, as representações com bonecos datam do século XVI.
No Nordeste, o teatro de bonecos apareceu principalmente em Pernambuco, onde a tradição permanece até os dias de hoje. Somente em meados do século XX é que o teatro de bonecos se consolidou fortemente em nosso país.
Oficina de Fantoches em Cascavel/CE.

Oficina de Fantoches em Cascavel/CE.

Para a confecção dos fantoches são utilizados vários tipos de material inclusive sucata, que pode ser um recurso muito bem aproveitado e sem custos para o professor e para a escola, pois pode ser trazido pelos próprios alunos, o que tornaria a atividade de confeccioná-los ainda mais interessante.
Tudo poderá ser aproveitado. Tachinhas, fita crepe, latas, sacos, durex, esparadrapo, rolos de papel higiênico vazios, tintas, garrafa pet, cabaças, galhos secos de árvores, vasilhames para produtos de limpeza, etc.
Momento do ensaio para apresentação do Teatro de Fantoches em Beberibe/CE.

Momento do ensaio para apresentação do Teatro de Fantoches em Beberibe/CE.

O professor deve incentivar os alunos a explorar todos os movimentos dos dedos, mãos e braços, criando uma atmosfera do conhecimento do próprio corpo. Para isso, a utilização de músicas populares, folclóricas ou clássicas são fundamentais para que o trabalho com o fantoche seja desenvolvido, além do diálogo, desenvolvido entre os participantes.

Teatro de Varas
Este teatro é uma variação do teatro de fantoches. É considerado um fantoche de vara.
Atividade de multiplicação das oficinas de Teatro de fantoches e de vara na Escola Desembargador Pedro de Queiroz em Beberibe/CE.

Atividade de multiplicação das oficinas de Teatro de fantoches e de vara na Escola Desembargador Pedro de Queiroz em Beberibe/CE.

Os bonecos são mais simples, mais baratos e de confecção mais fácil. Como característica principal, são geralmente sustentados por uma vara. Podem ser confeccionados com cartolinas, bolinhas de isopor, de papel, colher-de-pau, palitos de churrasco, garfos vestidos com roupas de pano, palitos de picolé, copinhos de plástico sustentados por palitos.

Ana-02

O fantoche de cone é um tipo de boneco muito encontrado em feiras livres e circos populares, podendo representar uma figura humana ou um animal, geralmente sobre a forma de um palhaço ou pierrô.
Ana-03
É uma variação do fantoche de vara, basta segura-los pela vareta e dar-lhes o movimento de acordo com a situação.
Teatro de Marionetes
Originado do termo francês marionette, o teatro de marionetas, marionetes ou fantoches é uma forma tradicional de apresentação artística.
Apresentação do Teatro de Marionetes em Beberibe/CE.

Apresentação do Teatro de Marionetes em Beberibe/CE com o marionetistas Bernardo Rorhmann

Consiste em bonecos que representam animais, pessoas ou objetos animados que são manipulados por pessoas através de cordéis.
Normalmente, quem manipula os fantoches são os marionetistas, que se apresentam escondidos atrás de uma tela. Apenas os bonecos ficam visíveis em pequenos palcos.  O teatro de marionetes é bastante utilizado para o entretenimento do público infantil.
Oficina do Teatro de Marionetes em Beberibe/Ce.

Oficina do Teatro de Marionetes em Beberibe/CE.

Apresentação do Teatro de Marionetes em Ibitiara/BA: os músicos de Ibitiara.

Apresentação do Teatro de Marionetes em Ibitiara/BA: os músicos de Ibitiara.

Dramatização
A prática teatral proporciona desenvoltura, desinibição, criatividade e desperta o interesse das crianças pelos temas abordados, além de cultivar a colaboração entre os participantes e exercitar a memória. Sendo assim, é um ótimo exercício de criação e convivência que reverbera em todas as áreas do conhecimento.
Oficina de teatro em Cascavel/CE: apresentando o resgate cultural das tradições culturais do povo de Cascavel/CE.

Oficina de teatro em Cascavel/CE: apresentando o resgate cultural das tradições culturais do povo de Cascavel/CE. “Cascavel é a história, Cascavel é minha história”!

A arte da dramatização visa promover o desenvolvimento da produção de textos mais criativos, com apropriação de um vocabulário mais rico, desenvolvendo a leitura de uma forma mais interessante e motivadora. Como também, fazer com que os professores se utilizem dessa linguagem artística para promover a leitura, a interpretação e a adaptação teatral de obras literárias, as artes e utiliza-la como estratégia de abordagem de diversos assuntos.

40510739_1828775327230431_6618247709226696704_n
Oportunizar o desenvolvimento de habilidade e ampliação do conhecimento, o equilíbrio entre o fazer e o apreciar, entre a formação do ator e do espectador é enfatizado por distintas abordagens pedagógicas.
Através de pequenas encenações, trazer aos alunos a riqueza de contos e histórias infanto-juvenis, lendas, fábulas, adaptações feitas pelo grupo-classe e individuais de forma motivadora para a apropriação do hábito da leitura, escrita e produção de textos.
A segunda fase é a de histórias criadas pelos próprios alunos com adaptações das muitas existentes e ou com temas, datas comemorativas e situações vivenciadas no grupo e na comunidade escolar (preconceito, bullying, violência, drogas, etc)
40665416_1828775380563759_7538926515229032448_nPara a consolidação desse tipo de trabalho é necessário percorrer algumas etapas, dessa forma, as principais são:
1- Escolha do tema e sua viabilidade de inserção na modalidade de trabalho.
2- Composição dos grupos.
3- Estabelecer um objetivo a ser alcançado com a apresentação da dramatização.
4- Formação e elaboração do roteiro de acordo com cada grupo, tais como definição do tipo da peça, produção de textos, fala dos personagens, diálogos entre outros componentes relacionados.
5- Confecção do cenário, das roupas, instalação de som, luz dentre outros recursos audiovisuais que se julgam necessários.
6- Ensaio/Apresentação.
7- Apresentação do teatro com a participação de todos os alunos e preferencialmente com a presença de pessoas de outras salas e professores.
A dramatização ou apresentação teatral na escola é de grande valia, isso porque possibilita uma melhor compreensão dos conteúdos, além de promover uma socialização, aumento da criatividade, memorização entre outros fatores positivos na construção do conhecimento.
Ao recorrer a esse tipo de trabalho o professor terá a oportunidade de avaliar a postura de cada aluno, especialmente ligados ao comportamento desenvolvido coletivamente ou individual. Atividade com essa atrai os “alunos problemas”, pois muito deles possuem potenciais nesse seguimento, e que devem ser explorados.
No mundo globalizado e repleto de informações, a escola deve disponibilizar atrativos aos alunos de modo que os mesmos consigam assimilar os conteúdos propostos.
Importante
Hoje existem dezenas de teorias, metodologias, estratégias de ensino, todas bem-intencionadas, porém nem todas eficazes. Dentre as inúmeras estratégias podemos destacar uma que contribui não somente no sentido de aprendizagem, mas também na socialização dos alunos, estamos referindo à dramatização.
10153631_571156609658982_1371815315_n
Para concluir
Verificamos a importância que o professor tem, de planejar de forma adequada, as atividades a serem realizadas com os alunos que vão desde a confecção dos bonecos até o desfecho da peça (dramatização). O educador deve levar em consideração o nível de desenvolvimento das crianças que estão participando do trabalho para que este possa alcançar os objetivos propostos.
1620499_571156739658969_783934710_nObservamos a importância cada vez maior de utilizarmos o recurso da arte teatral como estratégia educacional, para transmitir mensagens positivas e eruditas aos alunos, ajudá-los a enfrentar os desafios da vida, pois através do teatro, eles podem expressar palavras, vontades próprias, sentimentos, aumento da capacidade de articulação da voz, identificação com os personagens, prazer em reproduzir histórias ou situações que os encantam e quem sabe futuramente, possa aflorar algum talento que faça surgir um ator.
Isso tudo e muito mais, pois para as crianças, dramatizar é brincar.
1794794_549224485185528_63023548_nE certamente, o professor também vivência muito com seus alunos, podendo verificar a personalidade, características comportamentais, sociais e de valores morais de cada criança e com isso poderá enriquecer e aprimorar a sua interação com o grupo, estimular e melhorar a interação entre os próprios alunos.
Os alunos que tem a chance de participar deste tipo de trabalho, se este for bem conduzido, provavelmente irão enfrentar com menos dificuldades as situações de seu cotidiano, exteriorizando e sentindo e tendo uma maior liberdade de expressão de todos os seus atos.
Gostou da nossa dica pedagógica?
Você já realizou alguma atividade da arte teatral em sua escola?
Compartilhe sempre conosco as suas experiências, pois, juntos construímos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


1 × seis =