«

»

(Re)pensando valores para transformar a relação família x escola

Reunião de pais – (Re)pensando  valores para transformar a relação família x escola, escola x família a partir do compartilhamento de saberes

Jucileide-05

A escola reclama cotidianamente pela presença/parceria da família na escola, uma vez que esta possui grande influência no desenvolvimento cognitivo e psicológico da criança. Pensando nisso, que foi realizada a primeira reunião de pais e/ou responsáveis por alunos no dia 09/02/2017.

 

Toda a pauta da reunião foi voltada para a organização da escola e a importância da (re)construção dos valores na família com o objetivo  de oferecer parâmetros para os estudantes crescerem como seres humanos capazes de tomarem decisões e de agirem como protagonistas de sua própria história, oferecendo uma educação humana contínua e permanente.

Jucileide-10

 

Dessa forma, os estudantes possuem um suporte para o seu desenvolvimento moral e afetivo. Mas, encontramos diversos desafios porque o papel da família modificou-se ao longo do tempo, é organizado de diversas maneiras, então cada vez mais o compromisso de educar em um espaço que prevaleça o compartilhamento, pois diálogo e o amor estão em crises.

 

Sendo assim, cada vez mais o espaço escolar se encontra sobrecarregado das responsabilidades externas a “educação” ao invés da “escolarização”. Precisamos e sentimos falta de “famílias educadoras”, que realmente tenham a ideia fortalecida na arte de educar, que (re)pense a formação humana dos seus filhos, consolidando com a nova proposta da escola, ciclo de desenvolvimento humano, diminuindo assim a fragmentação dos espaços comuns para o (re)encontro, bem como proporcionar um gerador de vida,  diálogo, compartilhamento de saberes e fazeres.

Jucileide-08

 

Sentimo-nos honrados com a presença do Capitão Guimarães na nossa escola, principalmente porque todo o discurso dele partiu da experienciação de saberes e fazeres do seio familiar compartilhando com os pais e alunos, corroborando para o fortalecimento dos vínculos.

 

Nesse sentido, o Capitão Guimarães salientou que é na família, bem como   na escola que existe o amor…um amor que dialoga, um   amor que abraça, perdoa, ouve com os ouvidos e sentimentos do coração, auxiliando as crianças a aprender valorizar e a ter projetos de vida futura, batalhar para manter acesa a chama do amor em todos os seus atos. Diante disso, serão (re)cosntruídas  atitudes  possíveis para uma transformação da consciência crítica, capaz de enfrentar as dificuldades e ir a busca de um mundo onde prevaleça a justiça.

Jucileide-09

 

Para tanto, o Capitão Guimarães reforçou a fundamental importância de a família ter tempo para as crianças, sendo exemplo de comportamentos (solidariedade, pontualidade, respeito, amor, disciplina, tolerância, sinceridade, verdade, honestidade…).

 

Além disso, trouxe à tona a necessidade oferecer espaços à liberdade de pensar e agir. Saber dizer “não” sempre, uma vez que “amar também é saber dizer não”, introduzindo-as no mundo real e não da ficção, fazendo-as pensar no que foi negado para que amadureçam com sabedoria. A educação sozinha não consegue dar conta de tudo, depende principalmente do papel que a família desempenha dentro, fora e junto à escola.

Jucileide-07

 

E, para encerrar a reunião de pais foi sorteado um kit da Natura  entre os presentes e para complementar um lanche foi oferecido.

 

 

 

Texto: Jucileide Pereira

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


8 − = um