«

»

Análise de DOM CASMURRO, por ANA BEATRIZ

images

Análise de DOM CASMURRO, de  MACHADO DE ASSIS,

por ANA BEATRIZ, 1 C, da EEEP Marly Ferreira Martins – Caucaia, CE

2013

Bem, esse livro é bem interessante, pois retrata uma historia de romance e religião juntos… Um amor que nasce entre dois jovens, mas que é interrompido por uma promessa feita no passado, promessa essa que faz com que Bentinho seja mandado para o seminário. No entanto, as controvérsias não estão basicamente aí, pois Capitu a personagem pela qual Bentinho se apaixona é bem dissimulada, mas não falo isso de qualquer modo, é que suas atitudes deixam transparecer isso. Na história ela quer saber exatamente tudo o que acontece com Bentinho e o motivo é sempre o mesmo: quer calcular minuciosamente tudo o que ocorrerá depois; acho que toda a história Capitu é quem a faz, a partir do momento em que conhece Bentinho.

Eles se casam e parecem estar bem, por um tempo, entretanto, Capitu é do tipo de esposa que quer atenção da sociedade, o que Bentinho muitas vezes questionou a si mesmo…  Deu-lhe um filho que recebeu o nome de Ezequiel. Daí surge dúvidas, pois depois que o amigo faleceu ele começou a observar seu filho e perceber que haviam semelhanças entre eles. O ciúme e a raiva vieram a tona e depois disso o seu casamento foi desfeito e cada um teve que seguir para um lado.

Machado de Assis é muito bom, pois ele não dá um final explícito e deixa que o leitor tire suas próprias conclusões, mas talvez isso deve ser porque ele queira isso mesmo ou então ele mesmo não sabe que fim dar ao livro… Enfim para mim, Capitu mereceu ser deixada, pois se realmente traiu o marido como eu acho que sim ela mereceu ser abandonada, mas tem uma parte no texto em que ele diz que Capitu lhe escreve toda carinhosa, o que nos leva a pensar que ou ela é muito dissimulada ou não tem culpa alguma.

Achei horrível àquilo que ele disse sobre Ezequiel, como ele pode desejar tanto o mal a aquele que é seu filho, pois é como dizem: quem cuida também é pai ou mãe. E mesmo que ele não fosse seu filho, ele o tinha criado e se não soubesse da possível traição continuaria a amar seu filho. No fim das contas ele perdeu todos aqueles que o rodeavam com afeto. Ele também dramatiza um pouco quanto a ele não ser lembrado!

Porém temos que ver que quem narra a historia é ele mesmo, e então que ele pode ter deixado-o como vitima…

O livro realmente muito me cativou, ainda acho que Capitu traiu o marido, mas tirando isso, pode-se perceber mais coisas legais nesse livro. Tipo: retrata as barreiras da fé, da amizade, confiança, compromisso, cinismo que faz com prestemos mais atenção nas pessoas que conosco convivem. E mostra de certa forma que aquela frase “nem tudo o que parece é” realmente é assim. No caso mostra-se que o amor que ele tinha por Capitu se foi, já que ele pensava que era para sempre, e também do amigo e etc.

Assista às cenas de bentinho e Capitu numa minissérie sobre Dom Casmurro e ouça o tema do casal, no seguinte endereço:

Imagem de Amostra do You Tube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


oito × = 56